Blog

0

A indústria têxtil há muito tempo valoriza o sentido da visão no desenvolvimento de seus produtos e ações de marketing. Da exposição na vitrine às propagandas na TV, os produtos são pensados para que a experiência visual atraia o consumidor com foco na estética do produto. Porém, será que esta é a única possibilidade a ser trabalhada por trás da intenção de compra de produtos têxtis?

Alguns estudos já mostram que os consumidores não se preocupam somente com a estética por trás dos produtos ligados ao vestuário, mas sim com o conforto causado por eles. Cada vez mais as decisões de compra se baseiam em outros sentidos e sensações. Por isso, a importância em valorizar outros sentidos.

Há várias definições para conforto e que abrangem muitos aspectos sensoriais humanos. Entretanto, o tato é apontado como um sentido essencial para a sensação de bem estar em relação aos produtos têxteis. Através do toque é possível perceber propriedades físicas, térmicas e mecânicas dos produtos.

O uso do vestuário varia muito de acordo com cada região e estação do ano. Além disso, as questões culturais influenciam muito nas vestimentas de cada pessoa. O Brasil e um grande exemplo dessas variações. A diferença de vestimenta entre a região Norte e Nordeste do país com relação ao Sul é considerável. Enquanto os nordestinos usam roupas mais coloridas e tecidos leves, as regiões mais ao sul preferem roupas mais sociais.

No entanto, é sempre importante trabalhar visando o conforto máximo do consumidor. Para isso, é essencial entender e explorar outras propriedades relevantes além do constante foco no visual.