Tag: marca

Em latim, Ad hoc significa “para esta finalidade”, e é utilizado em diversos meios, como no Direito, na Filosofia ou mesmo em Informática.

O termo também é empregado em pesquisa de mercado e, quando pensamos em pesquisa de mercado com análise sensorial, a pesquisa Ad hoc é fundamental na estratégia da empresa.

O raciocínio é simples, os produtos podem parecer iguais, mas nunca são. Todos possuem seu diferencial: cor, cheiro, densidade… E, assim como os produtos são diferentes, as necessidades de informações das empresas sobre seus produtos também são. (mais…)

A textura dos alimentos diz muito sobre eles. Se uma bolacha que normalmente é crocante estiver meio murcha, pode ser um sinal de que ela está velha e talvez imprópria para o consumo.

Contudo, a textura não diz respeito somente ao tato. A audição também capta informações importantes sobre os alimentos quando são ingeridos.

Durante muito tempo, os fabricantes de alimentos têm focado suas pesquisas em atributos ligados à visão, paladar, olfato e tato. Embora a textura tenha aparecido dentro da avaliação destes atributos citados, seu estudo ficava sempre restrito às mesmas questões, como rigidez e mastigabilidade, deixando de lado o ruído sonoro que era gerado.

 (mais…)

Desprezado por boa parte dos empreendimentos, a audição consegue fazer toda a diferença na experiência de compra dos consumidores.

Ouvir uma boa música ao entrar em uma loja, pode despertar o desejo de compra do cliente, principalmente quando aliada a outras estratégias voltadas para a exploração dos sentidos.

Muitas vezes, marcas e lojas cometem erros pontuais na forma de lidar com a audição. Questões como, volume dos sons e escolha de um estilo musical, por exemplo, são erros constantes e fáceis de serem cometidos. Da mesma forma em que os sons podem criar um ambiente agradável, eles também podem criar situações negativas. É importante estudar a fundo o público alvo para garantir a conexão adequada ao cliente. (mais…)

Os sentidos humanos evocam memórias precisas, entretanto, é o olfato que remete às memórias mais emocionais. Por meio de os aromas e odores o cérebro consegue identificar experiências antigas, como um parque da infância, um brinquedo ou uma comida favorita. Por isso, os aromas exercem influência no estado de espírito das pessoas.

O aroma corresponde a uma parte considerável na decisão de compra dos consumidores. Por esse motivo a pesquisa sensorial trabalha constantemente na busca por soluções que envolvem os cheiros. (mais…)

Há o consenso de que as cores interferem diretamente nas compras por impulso, entretanto, a percepção da visão vai muito além disso. As formas, contrastes e luminosidades também estão ligadas ao sentido da visão e, por isso, devem ser trabalhadas em busca da melhor estratégia.

Formas geométricas podem atrair o consumidor de diferentes maneiras. Quando atreladas ao lado estético, as formas remetem a sensações que variam da harmonia à agressividade, da flexibilidade à estabilidade. A análise sensorial seria capaz de revelar todo o potencial a ser explorado a partir de produtos de diferentes formas. (mais…)

0

Estudar a percepção sensorial do consumidor de vários países é essencial para marcas que pretendem expandir seus negócios para além das fronteiras. A percepção é algo complexo e que envolve diversos aspectos a serem considerados como, por exemplo, fatores culturais e sociais.

As diversidades culturais são muito importantes nas relações de consumo e a indústria alimentícia é um grande exemplo disso. Ao comparar a forma como pessoas de diversos países se relacionam com os alimentos é possível observar diferenças consideráveis. (mais…)

0

A indústria têxtil há muito tempo valoriza o sentido da visão no desenvolvimento de seus produtos e ações de marketing. Da exposição na vitrine às propagandas na TV, os produtos são pensados para que a experiência visual atraia o consumidor com foco na estética do produto. Porém, será que esta é a única possibilidade a ser trabalhada por trás da intenção de compra de produtos têxtis?

Alguns estudos já mostram que os consumidores não se preocupam somente com a estética por trás dos produtos ligados ao vestuário, mas sim com o conforto causado por eles. Cada vez mais as decisões de compra se baseiam em outros sentidos e sensações. Por isso, a importância em valorizar outros sentidos. (mais…)

0

Nas últimas décadas as pesquisas de mercado com foco sensorial e o marketing procuram entender o consumo para além da segmentação de mercado e consumo de massa, focando em compreender as percepções e sentimentos dos consumidores, e de que forma os sentidos podem influenciá-los.

Recentemente, uma pesquisa no seguimento de calçados infantis realizada em Jales, cidade do interior de São Paulo, revelou dados interessantes sobre o processo de decisão de compra dos consumidores. Segundo a pesquisa, o sentido que possui maior influência no processo de compra de calçados para crianças é a visão, seguido pelo tato. (mais…)

Permanecer no mercado requer uma busca incessante por eficiência, não importa o tamanho da marca. Por isso, a busca pela excelência deve passar por um rigoroso controle de qualidade, e a análise sensorial tem um papel importante nesse procedimento.

Com o aumento da competitividade entre as empresas, e novos nomes surgindo no mercado, várias marcas se viram obrigadas a otimizar seus produtos no intuito de gerar maior credibilidade e aceitabilidade.

 (mais…)

0

Amostras do mesmo produto podem se diferenciar devido ao armazenamento e outros fatores

Indicar formulações diferentes entre amostras que foram armazenadas em situações distintas ou processadas em lotes modificados, essa é uma das funções do chamado método discriminativo, uma das técnicas aplicadas à análise sensorial.

Chamado também de teste triangular ou de diferença, os testes discriminativos têm como objetivo analisar se existem diferenças sensoriais relevantes entre duas amostras tratadas diferentemente. Neste teste são avaliados produtos que sofreram mudanças nos ingredientes, no processamento, na embalagem ou estocagem. (mais…)