Blog

0

Estudar a percepção sensorial do consumidor de vários países é essencial para marcas que pretendem expandir seus negócios para além das fronteiras. A percepção é algo complexo e que envolve diversos aspectos a serem considerados como, por exemplo, fatores culturais e sociais.

As diversidades culturais são muito importantes nas relações de consumo e a indústria alimentícia é um grande exemplo disso. Ao comparar a forma como pessoas de diversos países se relacionam com os alimentos é possível observar diferenças consideráveis.

Na França, de forma geral, os alimentos estão associados ao prazer, enquanto na China, a alimentação está mais associada à necessidade fisiológica. Talvez por isso a culinária francesa seja uma das mais apreciadas no mundo, bem diferente da chinesa.

No Brasil, o café recebe uma atenção muito maior que em outros países sul americanos. Já no Uruguai as questões culturais favorecem o consumo maior de carne bovina.

Outro caso interessante é o da cerveja, que em determinados países está enraizada na cultura e, portanto, é tida como um bem e o consumo é bastante elevado. Já no Brasil, a cultura cervejeira vem ganhando espaço há poucos anos e está numa crescente com a produção principalmente de cervejas artesanais que passaram a valorizar o paladar e o aroma da bebida.

O processo de escolha do consumidor é complexo e pode ser afetado por inúmeros fatores que estão relacionados a ele próprio. Entretanto, os costumes locais de onde o indivíduo vive pode predizer muito sobre as suas intenções de compra.

A pesquisa sensorial poderá mensurar com maior exatidão essas diferenças, ajudando ao empreendedor a traçar uma estratégia para seu negócio.